Prefeitura lança Plano Estratégico com metas para os próximos quatro anos e aspirações para 2065


A Prefeitura do Rio apresentou, no dia 1º de março — dia em que a cidade completou 451 anos — o Plano Estratégico 2017-2020, com 59 iniciativas e 68 metas de desenvolvimento para a cidade nos próximos quatro anos. O documento integra o Projeto Rio Visão 500 que traz 70 aspirações para o município até 2065, quando o Rio completará 500 anos. A estimativa indica que será necessário R$ 33 bilhões para tirar as ideias do papel no próximo quadriênio, com 66% dos investimentos direcionados para as zonas Norte e Oeste, áreas mais necessitadas da cidade. O lançamento do terceiro plano de metas desde 2009 aconteceu no Museu do Amanhã, símbolo de revitalização da Região Portuária e contou com a participação da secretária da Pessoa com Deficiência Georgette Vidor, entre outros secretários e autoridades.

— Quem não sonha é incapaz de atingir seus objetivos. Esse plano ousado mostra que a prefeitura pensa de forma grandiosa, do jeito que o Rio merece. É muito importante que se encare o desafio de frente, superando os obstáculos com fé na capacidade de buscar soluções, exatamente porque o carioca vive, mora e trabalha num lugar especial — disse o prefeito Eduardo Paes.

Com a ajuda das estudantes Francisca Juliana Alves de Azevedo e Júlia dos Santos, Paes lacrou a 'Cápsula do Amanhã' com 1.286 redações escritas por alunos dos 8º e 9º anos da redes municipal que escreveram sobre o tema "E daqui a 50 anos? Qual o Rio de Janeiro que você quer quando crescer?". A "cápsula" funciona como abrigo simbólico e permanecerá no Museu do Amanhã até 2065, quando será aberta para conhecer as narrativas. Os textos ficarão armazenados em arquivo criptografado na nuvem da EMC, empresa de tecnologia responsável pelo arquivamento e segurança digital de todos os documentos do Vaticano.

O mestre de cerimônias, Marcello Dughettu, abriu o evento de forma descontraída, ao declamar um verso de sua autoria sobre a cidade. Presidente do Instituto EixoRio e rapper, Dughettu enalteceu a importância do planejamento da prefeitura, anunciou a exibição de um vídeo sobre o Rio Visão 500 e convidou o secretário executivo de Coordenação de Governo, Pedro Paulo, para explicar o plano estratégico e as aspirações até 2065.

— Esse é um documento extremamente desafiador e ambicioso que foi feito por muita gente e, ao longo dos anos, poderá receber novas contribuições, ajustes e melhorias. Não é um plano da prefeitura, mas da sociedade carioca, haja vista o alto grau de participação da população — explicou Pedro Paulo.

Coordenado ao longo dos últimos seis meses pela Secretaria Executiva de Coordenação de Governo, o Visão Rio 500 realizou pesquisas com 1400 pessoas; criou uma plataforma colaborativa online que recebeu 4.500 colaborações e 210 mil visualizações; realizou o concurso de redação; promoveu ciclos de palestras com especialistas e encontros regionais que atraíram centenas de pessoas; além de reuniões com servidores municipais. O programa também incentivou a colaboração de representantes dos conselhos municipais da Cidade e da Juventude e alcançou mais de 300 mil pessoas em mais de mil publicações na internet.

Estas atividades fazem do Visão Rio 500 um projeto pioneiro na dimensão da participação popular, tendo atingido cerca de 500 mil pessoas – fato inédito em outras cidades que organizam planejamentos equivalentes, como Nova York e Chicago, nos Estados Unidos, e Melbourne, na Austrália.

Já o Planejamento Estratégico inova ao dividir-se em seis temas multidisciplinares. Assim, metas para a primeira infância, por exemplo, serão coordenadas simultaneamente pelas secretarias de Educação, Saúde e Desenvolvimento Social. Esta leitura transversal dos assuntos aumenta a eficiência no cumprimento dos objetivos para os próximos anos. Outros aspectos que marcam o Planejamento Estratégico 2017-2020 são a atenção a temas metropolitanos e o estabelecimento das metas de acordo as características regionais.

Destaque
Posts Recentes
Procurar por tags
DESTAQUES

1/1